segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Obesidade em cães

Como nos humanos, a obesidade em cães também está bastante frequente no dia a dia. Na minha rotina clínica, me deparo com muitos cães que estão acima do peso.

A obesidade canina pode ser secundária a alguma doença metabólica e/ou hormonal, como por exemplo hipotireoidismo, ou "primária", como por exemplo erro de manejo alimentar. Claro que alguns cães ou determinadas raças tem uma tendência maior à obesidade - animais ansiosos e raças como o Beagle, Retriever do Labrador e Cocker Inglês, por exemplo, são mais susceptíveis. Como toda regra tem sua exceção, alguns cães se tornam obesos sem causa aparente, tendo eles alimentação correta, atividade física correta e nenhum diagnóstico de doença pré-existente.

A obesidade pode desencadear doenças na coluna, como hérnia de disco, ou até um diabetes. Ela pode também piorar o quadro de algumas doenças respiratórias, cardíacas, articulares etc. O cão obeso se cansa mais fácil, podendo ficar ofegante uma boa parte do tempo.

Existem alguns detalhes físicos e clínicos que já são suficientes para diagnosticar uma obesidade.

O tratamento pode ser feito com alimentação específica e balanceada, seja industrializada ou caseira. Muitas vezes são necessários medicamentos associados à dieta. E claro que não podemos esquecer de uma atividade física controlada. Tudo isso só pode ser feito com acompanhamento de um veterinário capacitado.

Como medidas preventivas, recomendo ter um veterinário de confiança que acompanhe a vida do animal desde a fase de crescimento para orientar sobre manejo, alimentação e atividade física, levando sempre em conta cada organismo, raça e outras particularidades individuais. Consultas de rotina e check up de alguns exames ajudam na descoberta precoce de algumas doenças, muitas vezes evitando danos maiores, e no controle do peso do animal.

Quero deixar claro que não sou contra alimentação caseira e petiscos, porém estes devem ser feitos e oferecidos de uma forma correta para cada cão. Determinados alimentos devem ser evitados. É importante que os donos de cães não escondam de seus veterinários nada sobre a alimentação oferecida, pois só assim poderão ser orientados da forma correta de oferecer ou não oferecer determinado alimento ou petisco.

4 comentários:

Regiane Cristina disse...

Oláaa Dr. tenho uma hotweiller de 1 ano e 8 meses, esse fim de semana, eu percebi q na urina dela estava com uma especie de sal, e vi ela urinando muito amarelo e saiu sangue, ela esta meio tristinha,fica quietinha no cantinho dela...o q pode ser??

Desde já agradeço...

Daniel Lima disse...

Oi, Regiane, não temos como saber sem examinar o animal e acompanhar o caso, pois podem ser muitas coisas distintas.
O correto é levá-la em um veterinário de confiança ou indicado.
Daniel Lima

Caio Mithidieri disse...

Olá Dr, tenho um lhasa apso com 3 anos e ele está com muita coceira levei em pet-shop falaram que era pulga, gastei dinheiro e não resolveu, decidir tosar todo o pelo, quando vi tomei um susto ele estava descamando e com algumas feridas e algumas pulgas,qual deverá ser meu procedimento já que nao tenho condições para arcar com um veterinário, amo esse cachorro! obrigado desde já.

Daniel Lima disse...

Oi, Caio, o meu blog não faz consulta virtual e não prescreve medicamentos, como está destacado na primeira página - isso é um procedimento totalmente errado e com falta de responsabilidade da parte de quem faz.
O correto é procurar um veterinário para examinar e tentar fechar um diagnóstico.
Sinto muito por não poder ajudar.
Daniel Lima